Por Rafael Leonel

Na última quarta (27) a Amcham recebeu em Uberlândia a professora Dra. Joana D’Arc Félix no Clementina Bar e Ristoranti para debater o papel da educação científica na construção do conhecimento em uma sociedade mais igualitária. Reconhecida mundialmente por seu trabalho com educação e pesquisa, tendo 103 prêmios e 15 patentes, a palestrante contou um pouco da sua surpreendente história de vida e as conquistas que a levaram à educação social.

Dos grandes desafios abordados por Joana, a evasão escolar e a necessidade de estímulo constante retrataram a realidade da educação nacional. Contexto no qual estão envolvidos, segundo dados de 2018 da OCDE – Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico, 69% dos jovens de 15 a 19 anos.

Mas, para a professora, que encontrou na educação social sua paixão, é possível mudar essa realidade. “Precisamos mostrar que é possível transformar o país com a educação, com alunos mais interessados no futuro”, reforçou Félix durante a apresentação dos projetos que estão sendo desenvolvidos por jovens de uma área de risco de Franca, em São Paulo.

Após a palestra, durante debate com os presentes, o Trainer da SLAP – Sociedade Latino Americana de Programação Neurolinguística, Marlos Ramos reforçou: “É preciso rever os métodos de ensino para mudar o paradigma, buscando o potencial de cada um”.

A palestra foi a primeira do ano realizada pela Amcham em Uberlândia com o tema “Educação em Pauta” e contou com a participação de cerca de 100 profissionais da área da educação. Para a Gerente Regional da Amcham, Mariana Batista, o evento reforça a preocupação da instituição em promover o desenvolvimento. “É preciso envolver todos os setores da economia para termos igualdade na educação”, completa Mariana.

Fonte: Prelo Comunicação

Anúncios