Por Ana Carolina Amorim

Hospital Santa Genoveva conscientiza sobre câncer de pele. Doença atingirá mais de 160 mil pessoas no país.

Conhecido como Dezembro Laranja, o último mês do ano é destinado à prevenção do câncer de pele. A campanha visa alertar a população sobre os riscos para a saúde que a exposição prolongada ao sol pode trazer, inclusive o câncer de pele.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA),existem diferentes tipos de câncer de pele, que se manifestam de maneiras distintas. Os mais conhecidos comuns são: o carcinoma basocelular e carcinoma espinocelular, conhecidos como não-melanoma; e o melanoma, tipo mais agressivo e potencialmente fatal.

De acordo com o médico dermatologista do Hospital Santa Genoveva, Gabriel de Camargos, a campanha de prevenção ao câncer de pele é de extrema importância. “Quanto mais rápido a doença for detectada, maiores são as chances de cura, com índices que podem chegar a 100%”, afirma.

“O câncer de pele pode aparecer em todas as idades, inclusive nos mais jovens, quando ficam muito expostos ao sol. Mas a maioria dos casos ainda surge após os 50 anos, cujo fator principal é a exposição ao sol acumulada ao longo do tempo”, completa o médico.

Ainda de acordo com o INCA, os tipos não melanoma são os mais frequentes no Brasil e correspondem a cerca de 30% de todos os tumores malignos registrados no país. Se tratados precocemente, apresenta altos percentuais de cura. Para este tipo, as estimativas para o Brasil são 165.580 novos casos, sendo 85.170 em homens e 80.140 em mulheres.

Já o tipo melanoma, tem origem nas células produtoras de melanina e pode aparecer em qualquer parte do corpo, na pele ou mucosas. É o tipo mais grave por ter grandes chances de provocar metástases, ou seja, disseminar para outros órgãos. Este, representa apenas 3% dos casos. As estimativas para o país são 6.260 novos casos, sendo 2.920 em homens e 3.340 em mulheres.

Segundo o médico, o câncer de pele pode se apresentar de diversas formas, desde manchas de cor e formatos irregulares, até nódulos que sangram espontaneamente. “Para se prevenir é muito importante evitar exposição ao sol em excesso nos horários entre 10 e 16 horas; usar protetor solar com fator de proteção no mínimo 30 e aplicá-lo a cada duas horas, isso vale até para os produtos que são considerados à prova d’água”, finaliza o dermatologista.

Fonte: Prelo Comunicação

 

Anúncios