Tags

, , , , ,

padre_victor_imagem

Padre Victor será beatificado hoje (14) em Três Pontas (MG), após ter sido comprovado pelo Vaticano, um milagre em que a mulher era impossível engravidar por ter a trompa obstruída, mas por intercessão do padre, engravidou duas vezes e teve duas filhas em perfeito estado de saúde.

A beatificação é uma permissão de culto da Igreja Católica a uma pessoa que teve uma vida ‘santa’ e passa a interceder por outras. Ter tido uma vida de virtudes torna o candidato apto ao processo de beatificação, mas são os milagres que fazem um santo, para o povo e principalmente para a Igreja. Uma vez provada uma cura que não tenha explicação científica, o candidato é elevado ao altar da Igreja como beato. Um segundo milagre o torna santo.

Assim como nós em Romaria, ou os devotos da cidade em que Padre Eustáquio viveu e conhecem sua história sempre teve fé, passada pelos avós, pais, Maria Isabel, sempre teve essa devoção cultuada em sua família por Padre Victor.

Padre Victor nasceu em Campanha (MG) em 12 de abril de 1827 e morreu em 23 de setembro de 1905 em Três Pontas (MG) com fama de santidade. Enfrentou todos os preconceitos por ser negro e por ter sido escravo. Victor nasceu escravo, mas não viveu como um. Veio ao mundo na casa de dona Marianna Bárbara Ferreira, que de forma contrária à época, tratava os escravos da casa com dignidade. Por Victor, o carinho foi maior ainda e ela se tornou sua madrinha. Sob sua tutela, ele aprendeu a ler, escrever, tocar piano, falar em francês. 

Maria Isabel quando casou, tinha o sonho e desejo de ser mãe, mas após muitas tentativas e consultar uma médica especialista, viu seu sonho desmoronar com a notícia de que era impossível ser mãe, pois a única trompa que possuía, era obstruída. A médica deu o diagnóstico e com pesar disse que conseguiria realizar esse desejo apenas com um milagre, que “Para Deus nada é impossível”.

Com muito pesar no coração, devido a essa notícia, Maria Isabel participou de uma novena a Padre Victor, onde pediu que o padre intercedesse junto a Deus pela gravidez ou para ela conseguir encontrar uma criança para se tornar sua filha de coração.

Provando que para Deus nada é impossível, em 2010 começou a sentir os sintomas de gravidez e nem com os médicos acreditando no que se via (estou arrepiada escrevendo demonstrando as maravilhas de Deus), constatou a gravidez de Maria Isabel. Logo seu marido já comunicou o padre de Três Pontas sobre o ocorrido e começaram a organizar os documentos, para enviarem ao Vaticano, dizendo: “Esse será o milagre que irá beatificar Padre Victor”.

Sofia, a filha do casal veio ao mundo em 16 de março de 2011, com perfeita saúde. Após o nascimento foi montado um tribunal para comprovação dos fatos e verificar que tudo foi graça de Deus, sem auxílio da ciência.

No dia 2 de junho de 2015, a Congregação para a Causa de Todos os Santos aprovou o milagre de Isabel em Três Pontas, abrindo o caminho para a beatificação de Padre Victor.

Três anos após o nascimento de Sofia, Maria Isabel ficou grávida novamente e deu a luz a Alice que novamente veio com muita saúde, demonstrando a força da fé.

Quando questionada sobre o que sentia ao saber que Padre Victor iria ser beatificado com um milagre que ocorreu através dela, o que sentia, ela disse ser uma felicidade muito grande, pois sua mãe sempre dizia que não queria morrer sem ver Padre Victor beatificado, tamanha era sua fé no santo caseiro e essa beatificação ocorrer através de um milagre que ela tem a participação é uma felicidade enorme.

Para Deus, nada é impossível e a fé é capaz de mover muitas montanhas 😀 _/\_

Anúncios