SPC 25 anos…E como o tempo passa. Me lembro na minha infância, quando cantarolava a barata da vizinha e outras músicas desse grupo que estava no auge em todo o Brasil e tocava em todas as rádios suas canções. Lembro-me quando íamos para São Paulo e chegava lá só dava SPC no rádio e meu pai com todo orgulho falava: eles são de Uberlândia.

Eu sempre pensava, quero ir em um show deles, mas como era criança, não era permitido naquele tempo, mas sempre tinha isso comigo. Até que infelizmente veio a notícia que Alexandre Pires ia seguir carreira solo e ai vi essa vontade mais longe. 

Fã incondicional de Alexandre Pires acompanhei a carreira solo dele, fui em shows, mas a vontade de ver SPC de novo, me fazia torcer constantemente por uma volta. E essa volta veio. Me lembro perfeitamente, eu assistindo o fantástico e eles anunciaram a volta do SPC. Dei um grito de alegria, com muita empolgação liguei para os outros fãs que compartilhavam comigo essa alegria, fui para internet compartilhar minha alegria desse retorno e buscava ansiosa a data de um show na querida Uberlândia, onde tudo começou, que agora também é minha terra.

E com grande euforia, saiu há uns dois meses, que o grande encontro seria em 14/06/2013. Logo já garanti meu ingresso e ficava contando ansiosa para a data chegar. Quem me conhecia, acompanhou de perto e sempre falando, tá chegando… Sexta o dia acordou bem colorido, era dia de ir no show e com isso trabalhei com grande ansiedade e assim foi o dia todo.

A noite quando cheguei no Castelli Master, coração bateu forte e quando o SPC entra no palco, foi uma emoção sem fim, sem comentários explicar o que eu senti. Ainda entrar cantando uma das músicas que mais gosto, não tem preço, afinal o samba não tem fronteiras.

O show foi digníssimo de minha expectativa e ansiedade, onde pudemos matar a saudade das melhores canções e compartilhar por algumas horas aquele amor ao SPC. Sem palavras para descrever o quanto foi bom.

O melhor foi ainda ser presenteada ao final do show com uma visita ao camarim, onde pude rever Alexandre Pires e ver de perto a formação original e o verdadeiro Só pra Contrariar que encantou o país e o mundo na década de 90 e que voltou com tudo, mais maduro, mas com a mesma musicalidade de sempre.

Uma noite e tanto, onde realizei uma vontade da infância que cresceu comigo e me apaixonei mais ainda pelo grupo. E já começo a pensar, bem que eles não podiam parar nessa turnê de 25 anos…