Nesse 1º domingo da quaresma a liturgia dominical nos leva a reflexão das tentações que o Satanás fez a Eva e Adão no paraíso e a Jesus quando estava no deserto após jejum de 40 dias e 40 noites e já sentia fome. Abaixo evangelho de hoje que demonstra a tentação (Mateus 4,1-11):
“Naquele tempo, o Espírito conduziu Jesus ao deserto, para ser tentado pelo diabo. Jesus jejuou durante quarenta dia e quarenta noites e, depois disso, teve fome. Então, o tentador aproximou-se e disse a Jesus: ‘Se és Filho de Deus, manda que essas pedras se transformem em pães!’ Mas Jesus respondeu: ‘Está escrito: Não só de pão vive o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus’. Então o diabo levou Jesus a cidade santa, colocou-o sobre a parte mais alta do templo e lhe disse: ‘Se és Filho de Deus, lança-te daqui abaixo! Porque está escrito: Deus dará ordens aos seus anjos a teu respeito, e eles te levarão nas mãos, para que não tropeces em alguma pedra.’ Jesus lhe respondeu: ‘Também está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus!’ Novamente o diabo levou Jesus para um monte muito alto. Mostrou-lhe todos os reinos do mundo e sua glória e lhe disse: ‘Eu te darei tudo isso se te ajoelhares diante de mim para me adorar’. Jesus lhe disse:’Vai te embora, satanás, porque está escrito: Adorarás ao Senhor teu Deus e somente a ele prestarás culto’. Então o diabo o deixou. E os anjos se aproximaram e serviram a Jesus”
O evangelho nos demonstra a tentação que Jesus viveu no deserto e mesmo depois de tanto tempo, no mundo atual vivemos milhares de tentações no dia-a-dia. Seja do mundo que nos cerca, da mídia, da maneira de como colocaram e nos forçaram a acreditar que devem ser feita as coisas e com os padrões impostos pela sociedade. São milhares de tentações que as vezes nos levam para o caminho do mal, destroem lares. Como exemplos podemos citar as drogas, os vícios, as traições conjugais, entre outros.
Com o tempo da quaresma é hora de vivermos um pouco mais a oração e analisarmos se no decorrer do ano estamos agindo corretamente e negando as tentações como Jesus fez.
Todos nós pensamos sempre em ser melhores que os outros, termos mais, sempre mais, sempre sermos mais e melhores que os outros, mas será que paramos para pensar em ajudar o próximo ou em perguntar se estão precisando de algo.
Bom o tempo da quaresma é para isso, para refletirmos e ver nossas ações e assim como eu fui tocada pelo evangelho de hoje espero que possa ter ajudado quem está lendo esse texto agora.
Tenham todos um bom domingo e uma ótima semana.
Anúncios